Location Image

Rua Dona Sulamita, Nº 42, Adrianópolis, Manaus - AM

Time Image

8:00hs

às 17:30hs

Determinada inclusão de proposta da defensoria no projeto de LOA/PB

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar para determinar que o governador da Paraíba e o secretário de Planejamento e Gestão complementem o projeto de Lei Anual (LOA) para 2014, de forma a incluir a proposta da Defensoria Pública estadual nos valores por ela aprovados. A decisão foi tomada na Arguião de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 307, ajuizada no Supremo pela Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep).

Segundo a ADPF, a proposta encaminhada pela Defensoria Pública da Paraíba foi reduzida, pelo Poder Executivo, em mais de R$ 16 milhões no projeto de de 2014. A associação alega ofensa ao artigo 134, parágrafo 2°, da Constituição Federal, introduzido pela Emenda Constitucional 45/2004, que assegura às defensorias públicas autonomia funcional e administrativa, além da iniciativa para a sua proposta, dentro dos limites estabelecidos na lei de diretrizes. Alega a associação também que foi inserida no capítulo da lei destinado à proposta do Executivo, juntamente com as secretarias de Estado, contrariando a autonomia assegurada constitucionalmente.

Ao deferir a liminar, o ministro Dias Toffoli destacou a importância dos dispositivos introduzidos na Constituição Federal pela Emenda 45/2004 no sentido de fortalecer as defensorias públicas. Artigo 134, parágrafo 2°, da Constituição Federal, constitui disposição densificadora do dever do Estado de prestar assistência jurídica aos necessitados e do direito a que estes corresponde. Sem dúvida, trata-se de norma estruturante do nosso sistema de direitos e garantias fundamentais, afirmou.

Ele destacou também que estão configurado no caso oípericulum in moraí[perigo na demora da decisão], tendo em vista que o projeto de lei da Paraíba em vias de ser aprovado, havendo notícia de que se encerrou o prazo para envio de emendas, devendo o projeto ser analisado até o dia 20 de dezembro próximo.

O ministro concedeu medida cautelar, a ser referendada pelo Plenário do STF, para que o governador e o secretário de Planejamento e Gestão da Paraíba procedam é complementação do projeto da lei do Estado de 2014, incluindo a proposta nos termos apresentadas pela Defensoria Pública estadual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: